Página Inicial







Vaticano: Mudar de atitude em relação aos migrantes
22 de Fevereiro de 2017

“Urge uma mudança de atitude para ultrapassar a indiferença em relação aos migrantes”, disse o Papa Francisco durante audiência com os participantes do Fórum Internacional sobre Migrações, que acontece em Roma.

 

No seu amplo discurso sobre um assunto que lhe está particularmente a peito – as migrações -  o Santo Padre disse que não é possível ler os actuais desafios dos movimentos migratórios contemporâneos sem incluir o binómio “desenvolvimento e integração”, que é o tema deste encontro.

 

O Papa disse ainda que foi para este fim que quis instituir o Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Integral com uma secção sobre migrantes, refugiados e vítimas.

 

Francisco recordou que as migrações marcaram desde sempre a humanidade e que não são, portanto, um fenómeno de hoje: Hoje, infelizmente, estamos a viver uma época fortemente caracterizada por migrações, de pessoas, para não dizer de povos. Trata-se, de facto, em grande parte dos casos, de deslocações forçadas, causadas por conflitos, desastres naturais, perseguições, mudanças climáticas, violências, pobreza extrema e condições de vida indignas.

 

Um cenário que interpela políticos, sociedade civil, Igreja, e pede respostas ainda mais urgentes, coordenadas e eficazes. Preocupado, Francisco sugere respostas articuladas entorno de quatro verbos: acolher, proteger, promover, integrar.  E desenvolveu cada um deles:

“Urge uma mudança de atitude para ultrapassar a indiferença em relação a esses irmãos e antepor ao temor uma generosa atitude de acolhimento em relação a quem bate à nossa porta. Há também que abrir canais humanitários acessíveis e seguros para os que fogem de guerras. Um acolhimento responsável e digno começa por uma colocação desses irmãos e irmãs em espaços adequados e decorosos, não grandes aglomerados, cujo resultado tem sido o surgir de outras vulnerabilidades e mal-estares, mas sim programas de acolhimento mais capilares que parecem ter facilitado o encontro pessoal, uma melhor qualidade dos serviços, e maiores garantias de sucesso”.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados