Página Inicial







Portugal: Nova igreja de São Tiago de Antas
30 de Novembro de 2016

A paróquia de São Tiago de Antas, em Vila Nova de Famalicão, dedicou e inaugurou a nova igreja no primeiro domingo do advento através de uma celebração bem preparada e colorida segundo o ritual da solene sagração e bênção em missa pontifical.

 

O novo templo em forma oval com a capacidade para sentar 500 pessoas começou a ser construído em dezembro de 2010.

 

Dom Jorge Ortiga, arcebispo primaz de Braga, presidiu à sagração solene e bênção do novo templo, acompanhado por uma vintena de padres, quatro diáconos e uma grande multidão que enchia a nova igreja, incluindo individualidades locais.

 

Durante a homilia o arcebispo deu os parabéns à comunidade pela obra levantada e sublinhou a necessidade de continuar a trabalhar para pagar os empréstimos.

 

Recordou que a forma oval da igreja faz lembrar os braços humanos, o abraço de Jesus à comunidade e o abraço de acolhimento da comunidade às pessoas que procuram o novo templo para se encontrarem com Deus.

 

A igreja está decorada com alguns anéis exteriores que, no dizer do Arquiteto Hugo Correia – que desenhou a construção – representam a coroa de espinhos.

 

Dom Jorge recordou que a comunidade tem de sair ao encontro dos coroados de espinhos de hoje.

 

Frisou que o facto de os Missionários Combonianos estarem à frente da paróquia desde 2009 faz com que a saída seja global, mais para além da comunidade humana da paróquia.

 

O P. Agostinho Carvalho Alves, missionário comboniano, é o pároco de São Tiago de Antas há sete anos e liderou a construção desde o início.

 

No discurso de agradecimento sublinhou que «a comunidade cristã de Antas dispõe de espaço amplo, luminoso e cómodo para celebrar a sua fé condignamente e de locais adequados para seus compromissos pastorais.»

 

A nova igreja tem dois pisos.

 

O piso superior é destinado às celebrações litúrgicas, amplo e bem iluminado. Tem como pano de fundo a imagem estilizada do Senhor Ressuscitado sobre uma cruz de luz, ladeada pelos retábulos de São Tiago e da Imaculada Conceição.

 

O piso inferior contra com salas para a catequese e um salão multiusos para 200 pessoas além de instalações sanitárias e arrumos.

 

A nova igreja está bem integrada através de um arranjo paisagístico bem conseguido que a relaciona com grande harmonia com a igreja românica do século XIII e com o espaço circundante.

 

José Vieira (mccj) - Jirenna



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados