Página Inicial







Fátima: Peregrinação das Crianças é das melhores catequeses
5 de Junho de 2014

A Peregrinação das Crianças ao Santuário de Fátima acontece nos dias 9 e 10 de junho. Um dos momentos altos no Santuário de Fátima, da maior peregrinação logo após as peregrinações internacionais de maio e de outubro; de um momento em que toda a atenção está concentrada no acolhimento às crianças que de todo Portugal – nos últimos anos também já têm participados pequenos grupos vindos do estrangeiro – rumam à Cova da Iria, acompanhadas pelos seus catequistas e professores e/ou pelos seus familiares.

 

Em declarações à Sala de Imprensa do Santuário de Fátima, o bispo de Viana do Castelo, que este ano preside à peregrinação, sublinha a importância desta iniciativa que se realiza há mais de três décadas: “As peregrinações são das melhores catequeses: pelo ambiente do santuário convidativo ao encontro com Deus; por levar as crianças e os adolescentes a sentirem-se mais membros de uma Igreja que vai para além das suas paróquias, dioceses ou mesmo países; pela vivência da espiritualidade tão necessária e desejada no mundo de hoje; pela mensagem cristã que lhes é transmitida”.

 

D. Anacleto Cordeiro Gonçalves Oliveira é natural da diocese de Leiria-Fátima. Enquanto ainda sacerdote, integrou durante alguns anos a Comissão Organizadora da Peregrinação das Crianças, presidida pelo Reitor do Santuário de Fátima.

 

“Dos meus tempos na preparação e realização das peregrinações das crianças conservo obviamente as melhores recordações, sobretudo pelo que aprendi com elas, as crianças”, recorda D. Anacleto Oliveira, acrescentando que no seu entendimento “não foi por acaso que Nossa Senhora escolheu três delas para transmissoras da sua mensagem, e que Jesus nos convida a sermos como crianças para entrarmos no Reino de Deus”.

 

Este ano, conforme o projeto pastoral do Santuário, o acontecimento de referência da peregrinação será a aparição de Nossa Senhora em julho de 1917, sistematizado no lema/tema “Ó Jesus é por vosso amor”.

 

D. Anacleto Oliveira anuncia que durante a peregrinação irá tentar ajudar as crianças “a sentirem quanto Deus nos ama e como, com Ele, e só com Ele, é possível reparar o mal que é feito no mundo. Por outras palavras: irei tentar transmitir-lhes a mensagem de Nossa Senhora na terceira aparição”.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados