Página Inicial







Portugal: Na solenidade do Corpo de Deus, bispos pedem grande manifestação de fé
19 de Junho de 2014

Os bispos católicos de Portugal pediram que as comunidades do país façam da celebração da solenidade do Corpo de Deus, que este ano se assinala no próximo domingo, seja uma “grande manifestação” pública da sua fé.

 

D. António Carrilho, bispo do Funchal, fala desta festa como um “marco religioso e cultural de imenso significado, longa e rica tradição”.

 

Não sendo feriado o “dia tradicional próprio”, esta quinta-feira, a celebração é transferida para o domingo seguinte, como acontece em vários países.

 

A suspensão de dois feriados católicos (Corpo de Deus e Todos os Santos) em Portugal foi acordada em 2012 após um “entendimento excecional” entre a Santa Sé e o Governo, válido por cinco anos.

 

D. António Couto, bispo de Lamego, escreve à diocese para falar de um “Dia Grande” em que após a Missa na catedral local decorre a “solene e já tradicional procissão Eucarística de bênção nova e de amor novo e maior pelas principais artérias” da cidade.

 

“Para esta grande manifestação de fé, todos os párocos e fiéis das paróquias da cidade e do arciprestado de Lamego são chamados a participar, para fazermos desta celebração uma intensa celebração de fé”, acrescenta.

 

Em Lisboa, a procissão de domingo vai decorrer a partir das 17h00, em diversas ruas da cidade, antes de terminar, no Largo da Sé, pelas 18h30, com a tradicional bênção pelo patriarca D. Manuel Clemente.

 

No Porto, a tradicional procissão eucarística tem início na Igreja da Trindade (16h30), seguindo em direção à Sé diocesana.

 

O Papa assinala a Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Jesus com uma Missa, hoje, na Basílica de São João de Latrão, seguindo-se a procissão até à Basílica de Santa Maria Maior, em Roma, para onde Francisco vai seguir em carro fechado.

 

Com informações da Agência Ecclesia.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados