Página Inicial







Vaticano: Tortura é pecado mortal e muito grave
23 de Junho de 2014

No domingo, 22 de Junho, o Papa condenou toda forma de tortura e pediu aos católicos que trabalhem para a sua eliminação, assim como para ajudar as vítimas e suas famílias.

 

“O próximo 26 de junho é o Dia Internacional das Nações Unidas de apoio às vítimas da tortura. Nesta circunstância, reitero a firme condenação de toda forma de tortura”, disse Francisco aos fiéis presentes na Praça São Pedro.

 

“Torturar as pessoas é um pecado mortal, um pecado muito grave”, salientou o Papa.

 

A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1997. 26 de junho é o dia em que foi assinada a Convenção contra a Tortura, criada em 1987 pelos Estados-membros da Organização.

 

O objetivo da data é, além de apoiar as vítimas dessa repulsiva prática, combater a execução de atos de tortura por parte dos órgãos repressivos dos Estados, e criar condições de amparo solidário, material e psicológico às vítimas.

 

Apesar de combatida, em diversos países a tortura é aplicada sistematicamente como política repressiva e de investigação.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados