Página Inicial







Sudão do Sul: ONU abriga número recorde de refugiados
26 de Junho de 2014

Ao menos 95.000 pessoas estão refugiadas nas bases da ONU no Sudão do Sul, um recorde desde que começou o conflito na região, em Dezembro de 2013.

 

"Este número é o mais alto desde o início da crise, em meados de Dezembro de 2013", disse o porta-voz da ONU Stephane Dujarric.

 

De acordo com a Missão da ONU no Sudão do Sul (MINUSS), a maioria das novas instalações construídas pelas Nações Unidas para receber o fluxo de civis em suas bases já está cheia ou quase cheia, informou o porta-voz. Em Malakal, estado do Alto Nilo, nordeste, 7.000 pessoas estão abrigadas nestes novos locais.

 

O conflito no país mais jovem do mundo - e um dos mais pobres - começou no dia 15 de Dezembro e resultou em dezenas de milhares de mortes. A guerra também obrigou mais de 1,5 milhão de pessoas a abandonar seus lares.

 

Os primeiros combates aconteceram em Juba, impulsionados pela rivalidade política entre o presidente Salva Kiir e seu ex-vice-presidente Riek Machar. O conflito se estendeu rapidamente por todo o país, entre as atrocidades e massacres étnicos cometidos pelos dois lados.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados