Página Inicial







Dia Mundial dos Refugiados: Mais de 50 milhões no mundo
20 de Junho de 2014

Nesta sexta-feira, 20 de junho, o mundo recorda o Dia Mundial do Refugiado. Ontem a agência da ONU para os Refugiados (ACNUR) divulgou um relatório que aponta que mais de 50 milhões de pessoas estavam deslocadas à força em 2013, o valor mais elevado desde a Segunda Guerra Mundial.

 

Em coletiva à imprensa, o alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres, confirmou o incremento do fenômeno, indicando que em 2013, os novos deslocados eram 10,7 milhões e 2,5 milhões de novos refugiados.

 

Quase 435.000 pessoas pediram refúgio em um dos 28 países da União Europeia (UE) em 2013. Destes, pouco mais de 135.000 receberam o status, sendo 26 por cento procedentes da Síria.

 

Quarta-feira, no final de sua audiência geral, o Papa lembrou todos os refugiados do mundo que hoje vivem fora da própria terra para fugir dos conflitos e das perseguições.

 

“Milhões de famílias refugiadas de muitos países e de todas as crenças vivem na sua história dramas e feridas que dificilmente poderão ser curados. Partilhemos seus medos e incertezas no futuro, aliviando concretamente os seus sofrimentos”, apelou Francisco.

 

Diante de dezenas de milhares de peregrinos na Praça de São Pedro, o Pontífice mostrou-se preocupado com o número de irmãos refugiados que está aumentando, e lembrou que nestes últimos dias, outros milhares de pessoas foram forçadas a deixar as suas casas para se salvar.

 

Durante a audiência, o Papa recordou também “as pessoas e as instituições que trabalham com generosidade para assegurar aos refugiados acolhimento e dignidade, dando-lhes motivos de esperança”.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados