Página Inicial







Sudão do Sul: Situação do país está a melhorar
20 de Junho de 2014

Após cinco meses de guerra, no dia 9 de Maio foi assinado um acordo de paz. Os conflitos diminuíram e o país caminha para um cessar-fogo completo. Já é possível levar alimentos, medicamentos e outras ajudas para a população afectada. No dia 10 de Junho, o presidente Salva Kiir e o ex-vice-presidente e líder dos rebeldes Riek Machar assinaram o compromisso de criar um governo de transição, nos próximos 60 dias. “Aos poucos a situação começa a melhorar”, informa o comboniano P. Raimundo Rocha dos Santos.

 

De 16 a 18 de Junho, os combonianos P. Daniele Moschetti, superior provincial, e o Ir. Nicola Bortoli fizeram uma visita à missão de Leer, para avaliar a situação e analisar a possibilidade de reabrir a missão. De acordo com o relatório preliminar, as notícias são animadoras.

 

A casa dos missionários em Leer, uma das poucas estruturas que ficaram de pé, embora parcialmente destruída, está ocupada pelos catequistas e suas famílias e por agentes da ONU e de outras organizações humanitárias.

 

A escola da missão, o centro da juventude e o centro catequético estão ocupados pelas famílias que perderam as suas casas, durante a guerra. De momento, não tem havido confrontos na região. A situação está relativamente calma, o que indica que se está a respeitar o acordo de paz. O povo está a voltar do mato para a cidade, o que é também uma boa notícia.

 

O maior problema da população é a falta de alimentos e de remédios. A ONU e as demais organizações fazem o que podem. Graças às ajudas até agora recebidas, os missionários combonianos estão a preparar uma carga de alimentos para ser transportada de avião, para ir amenizar a situação de fome de pelo menos cem famílias, cerca de mil pessoas. Entretanto, um irmão comboniano ficará na missão até metade de Julho. Possivelmente, a missão será reaberta já no próximo semestre.

 

Na ocasião da visita do superior provincial, o povo de Leer expressou muita gratidão pela presença dos missionários e renovou a esperança de revê-los em breve. Os missionários que trabalhavam em Leer estão também ansiosos para retornarem e se encontrarem novamente com o povo, depois destes seis meses de conflitos, destruições e mortes.

 

“Louvemos a Deus por essa boa notícia e continuemos rezando para que haja paz duradoura, desenvolvimento e justiça para todos”, conclui o P. Raimundo Rocha dos Santos.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados