Página Inicial







Vaticano: Papa pede orações "insistentes" pelo fim do conflito no Médio Oriente
14 de Julho de 2014

Rezar não é em vão: após a oração mariana do Angelus, no domingo, 13 de Julho, o Papa Francisco fez mais um apelo pelo fim do conflito no Médio Oriente, a pedir que todos continuem a rezar com insistência pela paz na Terra Santa.

 

Referindo-se ao encontro de 8 de junho passado com o Patriarca Bartolomeu, o Presidente Peres e o Presidente Abu Mazen, “alguém poderia pensar que este encontro se realizou em vão”, disse o Papa.

 

Ao invés não, porque a oração nos ajuda a não nos deixar vencer pelo mal nem nos resignar ao facto de que a violência e o ódio predominem sobre o diálogo e a reconciliação.

 

O Pontífice exortou israelitas, palestinianos e todos os que têm responsabilidades políticas em nível local e internacional a não pouparem oração e esforços para que cesse toda hostilidade e se obtenha a paz desejada pelo bem de todos.

 

E convidou os fiéis e peregrinos na Praça a um momento de oração silenciosa, depois do qual pronunciou as seguintes palavras: Agora, Senhor, ajuda-nos Tu! Doa-nos Tu a paz, ensina-nos Tu a paz, guia-nos Tu rumo à paz. Abre os nossos olhos e doa-nos a coragem de dizer: “nunca mais a guerra!”; “com a guerra, tudo está perdido!”. Infunde em nós a coragem de realizar gestos concretos para construir a paz... Torna-nos disponíveis a ouvir o clamor dos nossos cidadãos que nos pedem para transformar as nossas armas em instrumentos de paz, os nossos medos em confiança e as nossas tensões em perdão.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados