Página Inicial







Nigéria: Ataques contra igrejas provocam mais de 50 mortes
1 de Julho de 2014

Pelo menos 50 pessoas morreram em ataques contra diferentes igrejas em três localidades do noroeste da Nigéria, perpetrados supostamente pelo grupo armado Boko Haram, informaram fontes do governo. Os ataques ocorreram sucessivamente nos povoados de Kautikari, Kwada e Karagau, localizados a poucos quilómetros de distância de Chibok, localidade onde foram sequestradas mais de 200 jovens em abril passado.

 

Os ataques ocorreram no domingo, 29 de Junho, quando um grupo de homens armados disparou contra os fiéis que participavam das celebrações dominicais. A maioria das vítimas pertence ao povoado de Kwada, onde foram mortas mais de 30 pessoas. Ao menos cinco igrejas foram queimadas.

 

Nenhum grupo assumiu a autoria dos atentados. Para a polícia, no entanto, o responsável é grupo islâmico Boko Haram, que já provocou a morte de mais de três mil pessoas na região.

 

Na passada sexta-feira, a explosão de uma bomba em um centro comercial de Abuja, capital do país, matou mais de vinte pessoas. No dia seguinte, mais 14 pessoas morreram em um outro ataque, na cidade de Buachi.

 

Boko Haram, que na língua local significa "a educação ocidental é pecado”, luta para implantar um Estado islâmico na Nigéria, país de maioria muçulmana no norte, e predominantemente cristã no sul. Nos últimos cinco anos, o grupo foi responsável pelo assassinato de mais de 12 mil pessoas.

 

Os Bispos nigerianos propuseram aos fiéis seis meses de oração pela paz. Uma iniciativa para contrastar a violência do grupo armado Boko Haram.

 

A cada mês, de Julho a Dezembro, os Bispos sugerem uma intenção especial. Neste mês de Julho, se rezará pela libertação de todas as pessoas sequestradas na Nigéria.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados