Página Inicial







Mundo: Mutilação genital feminina afeta 130 milhões
23 de Julho de 2014

Cerca de 130 milhões de meninas e mulheres já sofreram mutilação genital, de acordo com dados divulgados na terça-feira, 22 de Julho, pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

 

A prática é mais comum em 29 países da África e do Médio Oriente e por isso, a agência pede ação urgente para erradicar a mutilação genital feminina. Iraque, Libéria, Nigéria, República Centro-Africana, Quênia e Tanzânia são nações onde os casos estão a diminuir.

 

O Unicef faz também um alerta sobre casamentos infantis: mais de 700 milhões de mulheres casaram enquanto ainda eram crianças. E 250 milhões casaram antes de completarem 15 anos de idade.

 

Para o diretor do Fundo, Anthony Lake, os números mostram a necessidade de acelerar esforços contra um problema "em escala global". Ele sugere que a solução seja liderada pelas comunidades locais e famílias das meninas.

 

O chefe do Unicef defende ainda a importância de se "mudar mentalidades e quebrar ciclos que perpetuam a mutilação genital e o casamento forçado".



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados