Página Inicial







Nigéria: Atentados deixam mais de 40 mortos
24 de Julho de 2014

Pelo menos 42 pessoas morreram na quarta-feira, 23 de Julho, em dois atentados a bomba na cidade de Kaduna, no norte da Nigéria, que teriam como alvo um clérigo muçulmano que havia criticado o grupo armado Boko Haram e um líder opositor.

 

A primeira explosão, que deixou 25 mortos, ocorreu às 12h30 locais, quando o xeque Dahiru Bauchi cumprimentava de dentro do seu veículo os fiéis reunidos para celebrar o fim de uma cerimónia corânica no bairro de Kawo.

 

Bauchi, assim como a maioria dos líderes muçulmanos, condenou publicamente a violenta insurreição do Boko Haram, um grupo que pretende criar um Estado islâmico no norte da Nigéria.

 

Uma segunda explosão foi registada perto de um mercado também em Kaduna, a poucos quilómetros de distância do primeiro atentado, e deixou 17 mortos, segundo a Agência Nacional de Emergências (NEMA).

 

De acordo com fontes oficiais, o alvo desse atentado era Muhammadu Buhari, que liderou a ditadura militar dos anos 1980 e que foi derrotado na eleição presidencial de 2011 pelo actual chefe de Estado, Goodluck Jonathan.

 

Buhari "era o alvo", mas saiu ileso ao ataque, indicou Ahmed Maiyaki, porta-voz do governador de Kaduna, Mujtar Ramalan Yeroel.

 

Cerca de 10 mil pessoas morreram desde o início da insurreição do Boko Haram, há cinco anos.

 

O governador de Kaduna decretou toque de recolher de 24 horas na capital após os ataques.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados