Página Inicial







Rep. Centro-Africana: Confrontos deixam 22 mortos
1 de Agosto de 2014

Pelo menos 22 pessoas morreram em confrontos armados na República Centro-Africana na quarta e quinta-feira, 30 e 31 de Julho, entre milicianos antibalaka e ex-rebeldes Seleka em Batangafo (300 quilómetros ao norte de Bangui).

 

"Pessoas que diziam ser antibalaka entraram na cidade na quarta-feira e começaram a disparar contra as bases dos ex-Seleka, que responderam. Lamentamos 22 mortos, sobretudo civis", embora integrantes das duas milícias também tenham perdido a vida, declarou à AFP um oficial da Misca, que pediu o anonimato, e que informou sobre a existência de "dezenas de feridos".

 

Nesta sexta-feira, a localidade amanheceu calma, indicou a mesma fonte, ressaltando que "diante da violência destes confrontos, os habitantes fugiram em massa para se refugiar" em um hospital da zona, na base da Misca e na casa do prefeito, assim como na prefeitura e na igreja.

 

"Não sabemos o que levou os anti-balaka a provocar estes confrontos", lamentou em uma conversa telefónica Paul Ngaimbé, morador de Batangafo.

 

Após a deposição em 2013 do presidente François Bozizé por uma coligação rebelde, os confrontos entre combatentes antibalaka, de maioria cristã, e ex-Seleka, de maioria muçulmana, deixaram milhares de mortos e centenas de milhares de deslocados.

 

As autoridades de transição tentam pacificar o país com o apoio da comunidade internacional, cuja pressão fez com que representantes dos anti-balaka e dos ex-Seleka assinassem no dia 23 de junho um acordo de fim das hostilidades, embora a sua colocação em andamento provoque muito ceticismo em Bangui.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados