Página Inicial







Sudão do Sul: Dinâmicas para a recuperação dos traumas de guerra
16 de Novembro de 2015

Os missionários combonianos de Juba, no Sudão do Sul, organizaram uma série de encontros com os líderes e os animadores populares, para os ensinarem e treinarem a fazer actividades com o objectivo de recuperar as pessoas com traumas de guerra. “Fizemos os treinamentos em três fases e obtivemos resultados muito positivos”, disse o P. Raimundo da Rocha [na foto], missionário comboniano brasileiro, que se encontra a trabalhar naquele País, há vários anos.

 

Com esta formação, pretende-se atingir todas as pessoas afectadas por todo o tipo de situações traumáticas, vividas ao longo destes anos, e de modo particular, as mulheres e crianças, os jovens, os prisioneiros, os polícias, os oficiais do governo, os refugiados e deslocados de guerra, os professores e estudantes, e todas as pessoas que têm ou tiveram lepra.

 

“Utilizamos o método capacitar – explica o P. Raimundo – porque é holístico, simples, popular e eficaz na cura de traumas, além de proporcionar o bem estar mental, físico e espiritual da pessoa.” Os treinos foram orientados pela Dr. Genevieve van Waesberghe, uma especialista neste método “capacitar”, aplicado a pessoas com experiências traumáticas.

 

O Sudão do Sul já passou por várias e longas experiências de guerra e está a viver, neste momento, uma guerra civil atroz.

 

“Aqui, no Sudão do Sul, todas as pessoas, umas mais outras menos, sofrem as consequências dos traumas causados pela violência e a guerra. Consideramos o serviço social e religioso da cura dos traumas extremamente urgente e necessário, neste País. Partimos do exemplo do ministério da cura, praticado por Jesus, que visava a libertação integral das pessoas. Achamos que este serviço faz parte da missão evangelizadora da Igreja. Com a ajuda de Deus, continuaremos a servir este povo através deste ministério que, além de ajudar na superação dos traumas, promove a paz e a reconciliação entre as pessoas e as comunidades”, conclui o missionário comboniano.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados