Página Inicial







Portugal: Cáritas apresenta os desafios a enfrentar
25 de Novembro de 2015

O Conselho Geral da Cáritas Portuguesa, composto pelas 20 Cáritas Diocesanas, comprometidos com o Ministério da Igreja ao Serviço dos pobres e mais vulneráveis, reuniu em Fátima, nos dias 21 e 22 de novembro de 2015.

 

Durante a sessão de abertura, foram apresentados os desafios que a Cáritas enfrenta nos seguintes pontos:

 

- A poucos dias de se iniciar o Jubileu Extraordinário da Misericórdia, somos confrontados com violência que nos desafia a dar sinais de paz e de acolhimento. O drama das pessoas perseguidas, em particular dos refugiados, interpela todas as Cáritas. O Conselho expressa a sua solidariedade para com aqueles que fogem da guerra e procuram refúgio longe de casa, seja na Europa ou noutro canto do mundo. Apela à paz e, em consonância com os Bispos de Portugal, compromete-se a promover ações transformadoras, quer no acolhimento fraterno, quer nas comunidades que estão na linha da frente, em nome das “raízes humanas e cristãs da Europa”, porque, como foi referido diversas vezes ao longo destes dias, “Ser Cáritas não é estarmos com os outros, porque também nós somos o outro de alguém”.16:43:38

 

- As Cáritas Diocesanas presentes, em sintonia com o Papa Francisco, defendem o Rosto Humano da Ecologia, e apelam à responsabilidade moral das decisões que se vão tomar no futuro acordo mundial sobre as alterações climáticas, na COP21 de Paris, em dezembro próximo. Uma ecologia integral ancorada nos Direitos Humanos inclui a busca do bem comum e uma opção preferencial pelos mais pobres.

 

- O Conselho demonstra a sua preocupação com a atual situação política do país, apelando a soluções que tenham em conta o bem comum e as necessidades das pessoas que mais sofreram nos últimos quatro anos de grave austeridade. A Cáritas considera que qualquer solução deve passar por uma estratégia nacional para a erradicação da pobreza e, por isso, assume que necessita de incrementar os seus esforços indo além da assistência e assumindo compromissos transformadores e promotores da dignidade humana.

 

Além do ponto de situação, o Conselho iniciou a reflexão que irá levar à construção de um novo plano estratégico 2017-2020. Este processo será marcado pelo novo Plano Estratégico da Caritas Internationalis – uma só família humana, cuidar da criação – e levará em conta elementos como a identidade, a influência pública (advocacy), a resposta às necessidades dos mais frágeis, o reforço da organização e da rede Cáritas, bem como a continuação dos processos de capacitação das comunidades paroquiais, tal como o Papa Francisco pediu “a Caritas […] deve procurar maior expansão nas diferentes paróquias e comunidades, para renovar aquilo que aconteceu nos primeiros tempos da Igreja”. O Conselho aprovou o modelo de construção do relatório da Cáritas em Portugal.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados