Página Inicial







Polónia: Papa elogia capacidade de superar «momentos duros» com ajuda da fé
28 de Julho de 2016

O Papa presidiu esta quinta-feira, 28 de julho, à Missa junto ao santuário mariano de Czestochowa, o mais visitado da Polónia, onde elogiou a capacidade do povo polaco para superar “momentos duros” da sua história com a ajuda da fé.

 

“O caminho do vosso povo superou, na unidade, tantos momentos duros; que a Mãe, forte ao pé da cruz e perseverante na oração com os discípulos à espera do Espírito Santo, infunda o desejo de ultrapassar as injustiças e as feridas do passado e criar comunhão com todos”, declarou, na homilia da celebração.

 

Francisco falou em italiano e a sua intervenção foi traduzida posteriormente em polaco para a multidão que se reuniu no exterior do santuário de ‘Jasna Gora’, a ‘Virgem Negra’ da Polónia.

 

No início da celebração, ao incensar o ícone mariano colocado junto ao altar, o Papa acabou por cair, tendo sido ajudo a levantar-se de imediato; o Papa prosseguiu a celebração normalmente.

 

A homilia falou da simplicidade com que Jesus se manifestou no seu tempo, sem ocupar-se de “questões de poder”.

 

“De facto, prefere encerrar-se no que é pequeno, ao contrário do homem que tende a querer possuir algo sempre maior. Deixar-se atrair pelo poder, a grandeza e a visibilidade é tragicamente humano”, advertiu.

 

O Papa aludiu ao 1050.º aniversário do Batismo da Polónia, considerando “significativo” que a data “tenha coincidido precisamente com o Jubileu da Misericórdia” que a Igreja está a celebrar.

 

Francisco dirigiu-se depois aos peregrinos de Czestochowa, “capital espiritual” da Polónia: “Continue a Virgem Mãe a mostrar o caminho e vos ajude a tecer na vida a teia humilde e simples do Evangelho”.

 

“Que se possa realizar, para todos e cada um, uma passagem interior, uma Páscoa do coração para o estilo divino encarnado por Maria: agir na pequenez e acompanhar de perto, com coração simples e aberto”, concluiu.

 

Milhares de pessoas esperaram pela chegada de Francisco a Czestochowa desde as primeiras horas da manhã, para uma celebração que contou com a presença do presidente polaco, Andrzej Duda, autoridades políticas, civis e religiosas.

 

Após a Missa, o Papa regressa a Cracóvia para a cerimónia de boas-vindas dos jovens da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Parque de Blonia, às 17h30 locais (menos uma em Lisboa).

 

Fonte: Agência Ecclesia

 



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados