Página Inicial







África: Prémio para defensora do povo sul-africano
20 de Maio de 2016

Thulisile Madonsela venceu este ano o "Prémio África" atribuído por uma fundação alemã. Foi ela quem exigiu a devolução de parte do dinheiro público usado na remodelação da casa de campo do Presidente Jacob Zuma.

 

Há quem diga que Thulisile Madonsela é uma mulher de aço. Outros dizem que é a "voz dos que não têm voz". Mas o trabalho da protetora do povo sul-africana é mesmo esse: defender os cidadãos de abusos de poder e combater a corrupção no país.

 

Foi Madonsela quem exigiu que o Presidente da África do Sul, Jacob Zuma, devolvesse parte dos fundos públicos usados para obras de remodelação na casa de campo privada, em Nkandla, que incluíam um galinheiro, um estábulo e uma piscina. Foi também ela quem denunciou que o fundo da família do opositor Julius Malema teria beneficiado indevidamente de uma adjudicação dada a amigos.

 

Desde que foi nomeada por Zuma para o cargo, em 2009, a defensora do povo tem conquistado o respeito de muitos sul-africanos: "Os esforços envidados pelo seu gabinete garantem o respeito da Constituição como lei suprema e asseguram que ninguém está acima da lei", diz Njabulo Ndebele, presidente da Fundação Nelson Mandela.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados