Página Inicial







Polónia: Cruz e Ícone da JMJ iniciam peregrinação
19 de Maio de 2016

Na sexta-feira, 20 de maio, a “Cruz do Jubileu” ou “Cruz dos Jovens”, símbolo da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), junto com o Ícone mariano de Nossa Senhora ‘Salus Populi Romani’ -também símbolo da JMJ 2016-, começará a sua peregrinação na Polónia por Cracóvia. Deste modo inicia-se a preparação da Jornada Mundial da Juventude que se celebrará na cidade capital polaca no final de julho.

 

Foi a 22 de abril de 1984, quando se comemorava o Ano Santo da Redenção, que São João Paulo II confiou aos jovens a “Cruz do Jubileu” ou “Cruz dos Jovens”. Naquela ocasião, o papa disse: «Queridos jovens, ao encerrar o Ano Santo, confio-lhes o sinal deste Ano Jubilar: a Cruz de Cristo! Levem-na pelo mundo como sinal do amor do Senhor Jesus à Humanidade e anunciem a todos que só em Cristo morto e ressuscitado há salvação e redenção.»

 

A Peregrinação da Cruz dos Jovens

O percurso da Cruz e do Ícone Mariano começará com uma cerimónia especial que ocorrerá no Santuário de São João Paulo II. No decorrer da Eucaristia presidida pelo cardeal Stanislaw Dziwisz, de Cracóvia, os dois símbolos serão confiados aos jovens da diocese anfitriã da JMJ.

 

No sábado, 21 de maio, está previsto que a Cruz e o Ícone sejam levados até o Santuário da Divina Misericórdia em Lagiewniki, onde estarão presentes durante os retiros preparatórios «Para nós e para o mundo inteiro», que vem sendo transmitidos ao vivo a partir da Internet.

 

Até julho, prevê-se que nesta peregrinação os símbolos do encontro mundial visitem 200 igrejas e capelas, além de 50 escolas e colégios, uma dezena de hospitais e centros de reclusão de Cracóvia.

 

«Estarão em lugares muito significativos, como o Santuário de São João Paulo II, mas depois visitarão paróquias, igrejas, comunidades e escolas. Um aspecto importante desta peregrinação é que os símbolos chegam também a lugares onde as pessoas, por diferentes razões, não podem ir à igreja rezar, como hospitais, cárceres e lares de idosos», informa o padre Pawel Mielecki, do Departamento de Pastoral do Comité Organização da JMJ Cracóvia 2016.

 

Por: Audácia – Revista Missionária Infantojuvenil

Fonte: Gaudium Press



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados