Página Inicial







Vaticano: Colóquio internacional sobre a Lepra
8 de Junho de 2016

O «Colóquio internacional sobre a Lepra» vai ter lugar em Roma nos próximos dias 9 e 10 de junho.  O colóquio pretende procurar novos caminhos para promover tanto a prevenção e a informação como a assistência à pessoa atingida pela doença e a sua sucessiva reinserção social.

 

Embora a Lepra seja hoje uma doença curável, continua a afectar cerca de 200 mil pessoas todos os anos no mundo, de modo particular, no Brasil e na Índia, destruindo o seu futuro social e económico e condenando-as à marginalização, muitas vezes, mesmo os seus núcleos familiares.

 

Prevê-se a participação no Colóquio de umas 230 pessoas entre investigadores, operadores da saúde, voluntários, profissionais e ex-doentes de lepra provenientes de 45 países dos cinco continentes.

 

Mons. Jean-Marie Mupendawatu, Secretário do Conselho Pontifício para os Operadores da Saúde, frisou que o colóquio não quer ficar só por aspectos teóricos, tencionando propor no final três projectos práticos endereçados não só aos doentes, mas também ao tecido social no Mali, Brasil e no sudeste asiático. Ele disse ainda que o colóquio não transcura o aspecto pastoral, estando prevista uma comunicação do Cardeal Robert Sarah, Prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos que porá a tónica na profunda ligação entre a Lepra e a Misericórdia na Sagrada Escritura e na nossa vida concreta.

 

O colóquio quer repropor esse gesto evangélico de Jesus, ou seja, “tocar”, na sua totalidade, a realidade das pessoas afectadas pela lepra.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados