Página Inicial







Vaticano: Papa pede mais missionários para levar «alegria» do Evangelho
5 de Julho de 2016

No final do tradicional encontro dos domingos com os fiéis na Praça São Pedro, ao recordar o Jubileu da Misericórdia, o Papa evocou a celebração da memória litúrgica de Santa Maria Goreti que se celebra a 6 de julho: "a menina mártir que antes de morrer perdoou ao seu assassino".

 

Santa Maria Goreti (1890-1902) é venerada na Igreja Católica como virgem e mártir. Ela foi morta por ter resistido a uma tentativa de violação. É mártir da pureza, defendeu a virgindade por amor a Deus e foi morta por ódio a esta atitude de alma.

 

E o Papa convidou a todos na Praça que aplaudissem a Santa.

 

Que haja mais "missionários"

 

Antes, o Papa havia pedido nesta mesma Audiência Geral para que haja mais "missionários" para anunciar a "alegria" do Evangelho.

 

Dirigindo-se diretamente aos jovens presentes na Praça de São Pedro, o Papa disse: "Pergunto-me: quantos de vós, jovens, que agora estais presentes hoje na Praça, sentis o chamamento do Senhor a segui-lo? Não tenhais medo", disse.

 

Ainda no tradicional encontro dominical, o Papa sublinhou que a missão de todos os católicos deve ser "anunciar uma mensagem de salvação", algo que não compete "só aos missionários que vão para longe".

 

"Esta é a Boa Nova que devem levar a todos: uma mensagem de esperança e de consolação, de paz e de caridade", acrescentou.

 

Francisco assinalou que os seguidores de Jesus devem ter consciência das "realidades difíceis e hostis" que os esperam.

 

"A missão do cristão no mundo é uma missão estupenda e destinada a todos, uma missão de serviço que não exclui ninguém"; observou.

 

O Papa homenageou depois a "dedicação" de todos os que diariamente anunciam o Evangelho.

 

Fonte: Gaudium Press



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados