Página Inicial







Paquistão: Aumento das vocações apesar da perseguição
11 de Maio de 2016

Houve um aumento das vocações sacerdotais no país, apesar dos graves factos de violência anticristã e a permanência de graves limitações à liberdade religiosa como a lei da blasfémia.

 

O anunciou foi feito pelo padre Inayat Bernard, reitor do Seminário Menor de Santa Maria em Lahore, Paquistão, que assinala que as vocações são «um sinal da bênção de Deus», que «está sempre perto do seu povo».

 

Desde o início de 2015, houve em Lahore 23 ordenações sacerdotais e 15 ordenações de diáconos.

 

No Seminário, o padre Bernard prepara 26 seminaristas jovens, que se somam a 79 seminaristas do Instituto Nacional de Teologia de Karachi e 96 do Seminário Maior de São Francisco Xavier em Lahore.

 

Estas cifras contrastam com o pronunciado caráter de minoria da Igreja Católica do Paquistão, cujos membros representam menos de um por cento da povoação do país: 191 milhões de habitantes.

 

Mas o aumento de vocações é ainda mais sinal transcendental quando contrasta com a difícil situação das comunidades cristãs que são vítimas de atentados, limitações à liberdade religiosa e outras situações.

 

«Estas dificuldades não afetam nossa liberdade nem a Fé de nossa gente, mas fortalece-as e, hoje, estamos a apreciar os frutos», comenta o padre Bernard. «É mesmo verdade que o martírio, que algumas vezes experimentamos, é em si mesmo a semente de novos cristãos», concluiu o sacerdote. Este grau de sacrifício «continua a ser um dom de Deus que somente através da Fé alguém pode compreender e viver».

 

Com informações da «Gaudium Press».



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados