Página Inicial







Sudão do Sul: Governo de transição precisa tratar da situação humanitária
6 de Maio de 2016

A chefe da Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul (Unmiss) disse ser essencial que o governo de transição do Sudão do Sul tome ação rápida para completar os pontos do Acordo de Paz.

 

Em Juba, Ellen Loej afirmou ser muito importante estabelecer e colocar para funcionar o mais rápido possível o Centro de Operações Conjuntas e a Polícia Conjunta Integrada.

 

A representante da ONU lembra que é precária a situação humanitária no país e pede ao governo de transição para ajudar a garantir o livre movimento de assistência aos civis: “a reconciliação nacional precisa ser prioridade de todos no Sudão do Sul”.

 

As observações de Ellen Loej foram feitas no mesmo dia em que o Conselho de Segurança divulgou um comunicado a saudar o Acordo de Paz.

 

O Conselho pede ao governo de transição para implementar os pontos do acordo e acabar com os ciclos constantes de violência e de sofrimento no país e deixa claro a importância de se alcançar o cessar-fogo e de se criar, com urgência, instituições capazes de manter a segurança e gerar confiança entre os partidos.

 

“Implementar totalmente o Acordo de Paz é essencial e isso inclui tratar das eleições, garantir o cessar-fogo e a segurança e trabalhar pela assistência humanitária, pela reconstrução, pelo manejo financeiro e pela justiça do país”, diz nota do Conselho.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados