Página Inicial







Sudão do Sul: Combates deixaram mais de 200 mortos
12 de Julho de 2016

Combates entre os soldados do Presidente Salva Kiir e os guardas do vice-presidente Riek Machar deixaram mais de 200 mortos em Juba, capital do Sudão do Sul. Confrontos tiveram início na sexta-feira, 8 de julho, véspera do aniversário de cinco anos da independência do país.

 

A Rádio Tamazuj, divulgou algumas perguntas e respostas sobre os acontecimentos, a indicar que havia tensão em Juba desde o retorno dos soldados do SPLA, fiéis a Riek Marchar. As tropas regressaram junto com o vice-presidente, uma situação prevista no acordo de paz.

 

Houve inclusive a organização de patrulhas conjuntas entre membros do exército e rebeldes, mas os desentendimentos estiveram sempre presentes. Até que o exército passou a agredir e até a matar soldados rebeldes. Isso desencadeou os combates.

 

A Rádio Tamazuj afirma ainda que o Sudão do Sul está em guerra civil: “As hostilidades graves nunca terminaram mesmo após os vários acordos de cessar-fogo assinados desde janeiro de 2014, nem com a formação do Governo de Unidade.”

 

O P. Raimundo Rocha dos Santos, comboniano brasileiro em Juba, disse que “os missionários se encontram bem” e que “as missas dominicais foram canceladas em todas as paróquias da cidade”.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados